Postagens

VIVENDO EM SOCIEDADE

Estamos num momento em que ser social é pagar as contas dos outros sem protestar seja com impostos, com o percentual que as lojas adicionam na mercadoria para cobrir a inadimplência, com o acréscimo no condomínio para não sermos inaplêntes com a companhia de luz, água e gás.
Ser social é concordar com insensatez alheia que de modo algum vê o coletivo e preserva o eu sem medir consequências.
Ser social é ter que suportar olhares e receber cantadas de quem quer melhorar a aposentadoria, pois esta faltado dinheiro para o remédio. Gentileza de graça não tem.
Ser social é olhar e sorrir para a criança que esta arrancando a flor da praça com o consentimento dos pais.
Ser social é deixar furar a fila para não fazer barraco, é deixar passar a insensatez do outro porque tudo que vem tem volta.
Ser social é comungar a insensatez, cobrir o gasto descabido de quem não tem medidas para gastar é aturar a insanidade social da solução simplista de mentes desprovidas de raciocínio.
Ser social é uma loucura…

A PÁTRIA MÃE NÃO É GENTIL

Não existe mais como roubar e agora querem contar os aparelhos elétricos que existem dentro da casa das pessoas, não interessa se são usados ou não.
É impressionante, acredito que as pessoas não se deram conta que temos dois setores de Crime Organizado no Brasil a facção dos políticos e a facção dos de dentro das cadeias.
Impressina-me o fato de politicos condenados assumirem Ministérios e abusadores de menores terem cadeira de deputado na Câmara.
Hoje soube que um detentor de cargo na Justiça disse que *Mala de Dinheiro* não é prova contra Temer, isto é MAIS UM GOLPE DOS LADRÕES QUE ASCENDERAM AO GOVERNO.
Enquanto isto o povo distribuí lembrancinhas no Natal, vai a praia, faz feriado, brinca o Carnaval, faz mais brasileirinhos para ser explorados e tudo isto em nome de aproveitar a vida, pois ela é uma só.
E depois este mesmo povo vai para as procissões e as Igrejas rezar por um milagre porque a miséria chegou, o emprego acabou, a gasolina aumentou, o carro foi vendido e a prestaçã…

O DIA A DIA DE TODOS

Vemos todos os dias nas manchetes dos jornais furto e roubo a mão armada.
Abre-se a rede social, tem gente roubando perfis e aplicando golpes de estelionato.
Hoje estou convencida de que o ato de roubar é em traço de personalidade ou genético dos brasileiros.
O roubo e furto já da para caracterizar um comportamento e traçar perfil de certos cidadões de uma casta social. Ex: politicos, traficantes e etc...
Sempre vai existir um furto, e é difícil não encontrar quem nunca tenha furtado algo.
O furto pode ser de uma flor de um jardim ou a jóia ou o vestido de uma amiga.
Também é comum furtar uma vaga no estacinamento ou furtar um lugar na fila de um caixa ou na espera de uma padaria.
Já o roubo é mais grave cursa com maior violência e pode ser fatal para as pessoas envolvidas, fato este que para ocorrer uma das pessoas(no caso o ladrão) tem que ser portador de uma psicopatia social grave.
E agora a categoria dos ladrões foi acrecido de mais uma qualidade de usurpadores que são os corruptos, os q…

BRASIL&VENEZUELA

Estamos muito perto de nos transformarmos numa Venezuela.
E não é por uma ditadura dos ladrões da esquerda é por uma ditadura dos ladrões da direita que vamos chegar lá.
Em 2017 o Congresso criou o Financiamento Público de Campanha o que nos atrelou aos políticos viciados na propina já existentes e ficamos sem possibilidades de troca e renovação da classe política nacional.
O cerco se fecha o aumento de salário dos Funcionários Públicos do Executivo( pessoal da saúde, educação e segurança concursados) foi transferido para 2019 o proximo governo dirá que não pode dar aumento.
Enquanto a farra dos salários continua no legislativo a presumível Ministra do Trabalho manipula a funcionários que não prestam serviço ao público usando nosso dinheiro e a situação da Venezuela esta cada vez mais próximas de nos.
No Judiciário a festa continua auxílio aluguel e para a educação dos filhos do magistrados é pretendido e os ganhos de poucos aumentam enquanto que o ganho de muitos diminui.
Estamos chegando…

CONCEITOS SOBRE TRABALHO E SALÁRIOS NO BRASIL

Imagem
Ministra dos Direitos Humanos que ganha cerca de 33 mil reais de salário pede salário de 61 mil reais, pois considera seu trabalho um trabalho escravo.
E nos que o salário mínimo mal passa dos 900 reais e vivemos escravizados pelos impostos para pagar pessoas como ela e políticos corruptos, também não estamos sofrendo como o trabalho escravo.
Gostaria que esta senhora fosse condenada a viver um ano recebendo todo o mês 900 reais e que depois desta pena ela voltasse a conceituar trabalho escravo.
Não se pode admitir que esteja no cargo de Ministra de Direitos Humanos uma pessoa que pense assim.
Ao meu ver ela não tem nenhuma noção do que são Direitos Humanos, sendo assim, o cargo que ocupa é para ela um ponto de arrecadação para aumentar seu salário de servidora pública.
Este Governo Temer e seus ministros me surpreendem dia a dia, mesmo o povo estando atenta, mesmo a justiça estando vigilante é desumana e vergonhosa a atitude destes políticos que dia a dia tentam limpar os cofres públicos …

MINHA VISÃO SOBRE A REVOLUÇÃO FARROUPILHA. (1835 a 1845)

Como toda a guerra ou revolta advém da parte mais estúpida da natureza humana hoje resolvi partilhar uma visão sobre uma revolta que ocorreu na minha terra o Rio Grande do Sul. Enquanto os outros estados do Brasil trabalhavam para a exportação cultivando café e cana de açúcar, além dos minérios explorados em Minas Gerais, o Rio Grande do Sul tinha gado e quase toda a totalidade de seu território era tomado por Charqueadas. O charque produzido era vendido para o resto do Brasil a fim de alimentar os escravos que trabalhavam de sol a sol, no cultivo da lavoura e na mineração do ouro, pedras preciosas e ferro. Alguns fatos ocorreram para que a insurreição acontecesse; primeiro o charque produzido no Rio Grande do Sul era taxado com pesados impostos pelo governo imperial e ficava muito caro para ser comprado pelas outras províncias em consequência disto o charque vindo do Uruguai e da Argentina era de preço mais acessível e fazia concorrência com a produção gaúcha o que desagrava os charque…